Entenda aqui como funciona o Aviso prévio

Trabalhar com a carteira devidamente assinada assegura que o funcionário tenha acesso a todos os benefícios disponíveis para ele. Um dos direitos mais importantes, é o aviso prévio. Mas você sabe para que ele serve? Quem tem dúvidas quanto a este benefício, precisa se informar para garantir o cumprimento dele. Leia o texto a seguir e entenda como funciona o aviso prévio.

O que é o aviso prévio?

A demissão é o pesadelo de todo funcionário e pode acabar pegando alguém de surpresa. Com o intuito de prevenir o funcionário, o aviso prévio é um comunicado oficial feito pelo empregador quanto a demissão.

Vale lembrar que o aviso prévio é obrigatório, mas somente nos casos em que o funcionário é dispensado de seu cargo sem apresentação de justa causa.

Como este direito funciona?

O aviso prévio, como mencionado, é obrigatório e não depende de tempo de serviço prestado. O prazo mínimo para comunicar a demissão é de 30 dias anteriores a dispensa.

Como o comunicado é aplicado nas situações de demissão sem justa causa, o funcionário dispensado poderá ter direito ao seguro desemprego. Este auxílio passou por algumas mudanças, por isso, antes de solicitar é importante conferir as informações do seguro desemprego 2019.

Quem está de aviso prévio, deve esperar a finalização do contrato para agendar o consulta do auxilio desemprego. Este benefício será fundamental para o contribuinte.

Quem tem direito?

A comunicação do aviso prévio é obrigatória para todo empregador, independente de cargo ou tempo de contribuição do funcionário. Portanto, qualquer trabalhador que tiver exercido suas funções por intermédio da carteira assinada tem direito a receber o aviso no prazo determinado.

A comunicação antecipada da dispensa, permite que o funcionário possa se organizar financeiramente, voltar a concorrer no mercado de trabalho e organize os documentos para solicitar o seguro desemprego.

Como solicitar o seguro desemprego?

Para solicitar este direito trabalhista, é preciso antes realizar o agendamento to seguro desemprego. Depois, é necessário juntar sua documentação pessoal e se dirigir a uma unidade credenciada do Ministério do Trabalho.

Diferente do aviso prévio, o seguro desemprego depende do tempo de contribuição. Por exemplo, para receber 3 parcelas do auxílio, é preciso ter contribuído por, pelo menos, 9 meses.

Quem exerceu funções por 12 meses, tem direito a receber 4 parcelas do auxílio. Para receber o máximo de parcelas, um total de 5 mensalidades, é preciso ter contribuído por 24 meses.

Verifique sua situação e agende o seguro desemprego no prazo determinado!

Como solicitar o auxílio-doença?

O auxílio-doença é um benefício concedido ao funcionário que trabalha através da carteira assinada mediante comprovação dos requisitos do mesmo. Este é um dos direitos mais importantes para o trabalhador brasileiro e o assegura financeiramente em algumas situações.

Quando se trata deste benefício, ainda existem muitas dúvidas. Quer saber se você tem direito ao benefício e como consegui=lo? Leia  texto a seguir e saiba como solicitar o auxílio-doença e quem tem direito.

O que é o auxilio-doença?

O auxílio-doença é um benefício concedido ao trabalhador através do INSS, se comprovado a incapacitação temporária para prestar seus serviços devido a uma doença ou um acidente.

Para os trabalhadores que querem conferir datas e valores, é indispensável acessar Tabela INSS 2019. Muitas informações sobre diversos benefícios são lançadas no site da Receita federal e você deve ficar atento!

Como solicitar?

Para conseguir o benefício, é preciso realizar a perícia médica através do INSS. Quem quer requirir o direito em breve, deve fazer o agendamento da perícia INSS 2019, pois só através dela o auxílio pode ser liberado.

Quanto mais rápido você agendar a perícia, mias rápido o seu auxílio pode ser aprovado e liberado. Caso esteja internado, ou impossibilitado de comparecer no dia e local do agendamento, o beneficiado poderá solicitar a remarcação apenas uma única vez.

Nos últimos 15 dias do auxílio-doença, se o beneficiado julgar o tempo concedido insuficiente, ele poderá requirir a prorrogação do auxílio. Para isto, será preciso entrar em contato com a Central 135, via internet ou através de uma agência do INSS.

Quem tem direito?

Assim como qualquer benefício do INSS, é preciso estar de acordo com alguns requisitos. São eles:

  • Ter contribuído junto ao INSS por um período de, pelo menos, 12 meses;
  • Ser um assegurado da Previdência Social;
  • Comprovar através da perícia médica do INSS a sua incapacidade temporária de exercer suas funções anteriores;
  • Estar afastado dos serviços por um prazo de 13 dias. Estes dias não precisam ser consecutivos, desde que sejam ocorridos em um período de 60 dias, por intermédio da mesma doença.

Está de acordo com os requisitos do auxílio-doença? Então não deixe de verificar a tabela INSS e comparecer ao atendimento de sua perícia. Vale lembrar que o trabalhador deve estar portando documento oficial com foto, CPF, carteira de trabalho ou documento que comprovem o pagamento do INSS.

É preciso também, para o caso dos funcionários de empresa, portar uma declaração carimbada e assinada do empregador. Para os trabalhadores de outras categorias, é necessária a apresentação de um documento que comprove esta situação.

SAIBA COMO FUNCIONA O ADICIONAL NOTURNO

Nem todo funcionário hoje, sabe de todos os direitos que o trabalhador brasileiro possui. Por exemplo, você sabe qual o valor do salário mínimo deste ano, ou ainda, você sabe calcular o valor da sua hora extra ou o que é o adicional noturno e como funciona? É preciso estar ciente de seus direitos! Se você é um trabalhador que exerce suas funções no período da noite, saiba que existe um percentual que deve ser acrescentado à sua remuneração. Quer entender mais sobre o assunto? Continue a ler e descubra como funciona o adicional noturno.

O que é o adicional noturno?

O adicional noturno está previsto nas leis trabalhistas, ou seja, é direito do trabalhador. A lei assegura que o funcionário que exerce suas funções durante a jornada noturna terá uma boa condição salarial e de trabalho. Quem trabalha parcialmente ou integralmente durante a noite, pode ter sua carga horária de trabalho reduzida ou ainda, receber uma remuneração por hora trabalhada.

O funcionário que enfrenta a jornada noturna, geralmente tende a se desgastar mais, por isso, além da remuneração é necessário reduzir a carga horária de serviço.

Como funciona o adicional noturno?

De acordo com o trabalho urbano do país, é considerado trabalho noturno quando o funcionário presta serviços entre as  22:00 e as 5:00 da manhã do dia seguinte. Como o corpo tende a se desgastar mais durante esse horário, é prevista uma redução de 7 minutos e trinta segundos para cada hora trabalhada. Com esta redução, no final do dia contabiliza-se uma hora extra pelo desconto dos minutos e tem-se 8 horas de serviço.

Como calcular a taxa?

Em situação regular junto as leis trabalhistas, o valor do adicional noturno pago ao funcionário que está incluso nos requisitos acima, o valor de 20% adicional sobre o valor da hora trabalhada. Provavelmente, se você atua na jornada da noite, no seu contra-cheque estará especificado o valor do seu salário e o do adicional.

Mas saiba: o adicional é contabilizado apenas para o trabalho que se inicia após o período considerado noturno. Se você começar os serviços, por exemplo, as 19:00 h, as horas até as 22, inicio da jornada noturna, não receberão adicional. No caso de trabalhar horas extra durante este período, você deve receber o pagamento da hora extra e do adicional noturno em conjunto.

Caso você venha a não identificar os valores mencionados em seu contra-cheque, entre em contato com o setor responsável de sua empresa e esclareça as dúvidas. Assegure o seu direito!

 

Como Baixar o Programa da Receita Federal: Passo a Passo

Você sabia que a Receita Federal dispõe de um programa online que permite que você faça a declaração do seu imposto de renda pelo computador? É preciso declarar o IR anualmente, então poder preencher seus dados virtualmente é uma ótima facilidade. Descubra a seguir como baixar o programa da Receita Federal, passo a passo.

É importante saber que os aplicativos dos anos anteriores não servem para o ano vigente. O app do IRPF é compatível com Windows, Linux e macIOS. Veja abaixo passo a passo de como instalar o app e como fazer declaração IR:

Acesse a página

Para começar, você deve acessar a página oficial que disponibiliza o download do programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda. Na página em questão, selecione o sistema operacional do seu computador. Depois, é só clicar em “baixar”.

Salve o programa

Busque salvar o programa em uma pasta de fácil acesso com poucos arquivos, pois você precisará acessar o app nas pastas.

Abra o arquivo

Aguarde a conclusão do download e vá até a pasta onde você salvou o arquivo e dê dois cliques nele. Antes de iniciar o programa, uma aba para confirmação irá surgir. Aperte “sim” ou “abrir”. Dependendo do sistema operacional do seu computador, a mensagem de requerimento de confirmação pode aparecer novamente, apenas clique “sim”.

Janela de execução

Para continuar com o processo de instalação, você deve clicar em “avançar” quando a janela de execução aparecer.

Conclua a instalação

Quando finalizado esse passo, você será notificado com uma mensagem de “instalação concluída”. Na mesma caixa, você tem a opção de marcar “Criar atalho na área de trabalho”, assim você terá fácil acesso ao aplicativo. Após isso, clique em”concluir”.

Inicie o programa

Clique sobre o programa do Imposto de Renda para abri-lo no seu computador e pronto!

Depois de instalar o programa, você pode declarar o seu IR. No aplicativo, você fornecerá seus dados pessoais e o sistema os armazenará. Também terão espaços para você preencher com seus bens e informações de dependentes de 8 anos ou mais.

Após ter salvo suas informações, você tem a opção de voltar para continuar a qualquer momento. Apesar de poder fazer a declaração em qualquer dia, você só poderá enviar de acordo com o prazo de entrega estabelecido pela própria Receita Federal.

Atenção: não declarar o Imposto de Renda pode gerar multas, portanto aproveite as facilidades e não perca as datas limites. Acesse o site para mais informações!

Conheça seis profissões que devem estar em alta em 2019

O ano de 2018 foi um período de altos e baixos para todo o mercado de trabalho. O índice de desemprego foi alto e para quem está pensando em se profissionalizar nos próximos meses em algum curso fica até difícil saber que rumo seguir. Decidir o seu futuro é coisa séria e deve ser muito bem planejado. Pensando nisso, organizamos para você uma lista com seus profissões que devem estar em alta em 2019. Saiba quais são elas a seguir?

Cientistas de Dados

O cientista de dados é importante para a empresa pois é responsável por desenvolver e solucionar técnicas de análise de dados, assim como buscar melhorias através de tendências do mercado. Para atuar nesta profissão será preciso concluir um curso em Matemática, Estatística ou Ciências da Computação.

Analista de Mídias Digitais

Com a constante atualização da tecnologia, este profissional tem sido cada vez mais requerido e promete ser ainda para o ano de 2019. O profissional desta área irá atuar no campo da comunicação ou do marketing. Para atuar como Analista de Mídias Digitais é preciso possuir formação em algum dos cursos a seguir: Marketing, Comunicação Social ou Publicidade e Propaganda.

Gerontólogo e Geriatra

Para atuar nas funções desta profissão, é preciso estar formado em algum dos cursos a seguir: Medicina, Enfermagem, Terapia Ocupacional, Psicologia, Nutrição, Fonoaudiologia, Pedagogia ou Serviço Social. Com a população brasileira envelhecendo, o profissional desta área terá muitas oportunidades de atuar.

Diretor Financeiro

Sendo um profissional que dispões de capacitação em Economia, Engenharia ou Administração, o Diretor Financeiro deverá ser ainda mais requisitado no ano de 2019 devido as condições financeiras do país. Sem um controle de gastos e o devido planejamento, é difícil obter lucro com a sua empresa. O funcionário desta área irá proporcionar a estabilidade financeira da empresa.

Business Partner

Sendo um funcionário da área de Recursos Humanos, o Business Partner deverá estar capacitado em Administração, Psicologia, Pedagogia para atuar corretamente no mercado. A atuação do profissional na empresa tem um alto valor no que diz respeito à organização da mesma. É o Business Partner que irá desenvolver, por exemplo, estratégias no campo do RH e promover soluções organizacionais.

Engenheiro Civil

Não é novidade que esta profissão está geralmente em alta no mercado e a tendência é quela continue sendo. Mesmo com a situação econômica atual do país impedindo a construção ativa de novo ambientes, os serviços deste profissional ainda são muito necessários para manutenção de construções. É preciso estar formado em Engenharia Civil para atuar como tal.

CONFIRA ESSA NOVIDADE!

Com essa grande crise no Brasil mais pessoas estão em busca de novas oportunidades no mercado de trabalho.

Por isso resolvemos voltar para te ajudar a encontrar um emprego que vá além do fator necessidade, mas também realização.

Se você é um brasileiro sonhador que deseja finalmente encontrar o emprego dos seus sonhos, além de se manter informado sobre as grandes oportunidades do mercado que podem te ajudar a crescer ainda mais profissionalmente.

Continue nós acompanhado!